quarta-feira, 14 de julho de 2010

O canto



Daqui vê-se muito:
estrelas que brilham por pessoas
vozes abraçando-se na simplicidade do instante
olhos que se sentem sob-medida, desmedidos
um agradável nada repleto de tudo.

Desafinos afinam os sorrisos
Um momento para a eternidade!
Ou seria a a eternidade por este momento?!
Jarros indispensáveis por toda parte.

Que fazes aí?
Questionam-me as gargalhadas.
E como se soubesse,
sinto que vivo,
apenas observo.

Espero, não alguém que me leve, você
para acompanhar-me
num canto da sala,
num canto da vida.

14 comentários:

Italo Lucena disse...

Por se tratar de um texto em nível considerável, atenho-me a dizer que o recomeço desse blog esta além do que poderia imaginar que seria. Estou orgulhoso de ler algo de tão bom raciocínio. Parabéns e sigamos em frente sempre. Bjs

Renatinha disse...

Viiiixe, que comentário formal. --'
kkkkkkkkkkkkkkk
Isso foi um elogio? Eu sou lenta kkkkk
Tu fez cara de besta qd leu esse poema p mim e eu gosto qd tu faz cara de besta.
Lindo amiga e q bom q vc voltou.

=D

Marlla disse...

Adorei como sempre ;) e siga com o seu blog agora, viu! te amo ruivinha :*

Alex Vasconcelos disse...

Gostei demais prima, não conhecia esse seu lado escritora. Gostei demais, li alguns de seus textos e te dou parabéns pela iniciativa de criar esse blog. Espero que continue por muito tempo. beijos de seu primo que te adora muito

Carol disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Leandro disse...

Gosto muito de como vc vê as coisas e da sua profundidade, mesmo naquilo q é mais simples.
Esperava sempre muito ansioso pelas suas msgs pq sabia q elas eram especiais.
Beijo enorme.

Carol Ferraz disse...

Adoro a forma como me identifico com teus textos,mas o desconforto soa alto quando a sintonia se refere ao "agradavél nada repleto de tudo". Com espera em tons de verde,beijos meus,amada amiga!

Carol Ferraz disse...

Adoro a forma como me identifico com teus textos,mas o desconforto soa alto quando a sintonia se refere ao "agradavél nada repleto de tudo". Com espera em tons de verde,beijos meus,amada amiga!

Magno disse...

As I'm not sensitive enough to understand what you meant by this poem, I decided to make a comment in English in order to pretend to be smarter. Anyway, I love you and that's all that really matters.

Amanda disse...

gostei demais do recomeço, principalmente pq esse poema me lembra aquele tempo bom que a gente nao cansava de jogar conversa fora no laboratorio de samelly..num canto da sala, num canto da vida. beijocas =*

Anayam disse...

Eiita que ela agora voltou com tudoo! kkkk
E o clima aqui ta tenso eim? KKKKKKK
beijos amiga, te amoo!

e vê se dessa vez segue em frente com esse blog ;) HAUHA

josé Adriano Gonçalves disse...

Fico feliz pelo seu regresso. Como sempre com conteúdo muito profundo. O mundo dos blogs agradeçe.
um abraço

camila disse...

Que coisa linda amiga :) adooorei! :**

Shirley disse...

Num canto da vida que ecoa alto:
Rousi, uma "grande estrela".


PARABENS!

 
;