sexta-feira, 17 de junho de 2011

A visita


Que sensação estranha
você aparecer assim do nada
com essa cara de barganha
e a felicidade estampada.

Que sensação estranha
refazer o juramento
e se perder nessa façanha
diante do antigo encantamento.

Que sensação estranha
a gente dançando engraçado
não há mar, nem há montanha
sob nós, só o passado.

A sensação estranha?
Era um sonho, que pena!

6 comentários:

Priiiii disse...

Era um sonho?
Own ;~

Gabi disse...

"você aparecer assim do nada
com essa cara de barganha"

Cara de barganha pra mim = uma cara de safado hahahahaha

Lindo poema, flor!

Anônimo disse...

aaaeaeeewww finalmente atualizou o blog e que atualizada. Muito bom rousi, eu ja te disse que eu sou fã das coisas que tu escreve e que eu sempre me surpreendo contigo?? disse não?? tô dizendo agora...um bjo "meu amor, minha flor, minha menina...."a

Neto Coutinho disse...

Nossa Rousi, encantou mesmo viu, rsrss, parabéns

Myla disse...

Coisa liiiinda.
Sonho meigo o seu!
Parabéns!

Sombras e Lobos disse...

Olá!!!! Parabéns pelo blog e pela postagem... me encanta... saber que as palavras ainda podem flutuar ao sabor do vento... e serem entregues as linhas que compoem os versos mais belos de teu poema

 
;