segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

(In)compreendendo a mente


Tentar entender o comportamento humano é uma tarefa deveras complicada e eu desistiria na primeira fração de segundos se partisse para entender por que as pessoas complicam tanto a vida (e não estou falando de complicações saborosas das quais estou acostumada e que causam frio na barriga).

Freud, apesar de ter conseguido se estender pelo supra-sumo do psicológico, não completou sua obra. Talvez por ter morrido e não ter tido tempo suficiente, talvez por saber ser impossível explicar por que impulsos nervosos fisiologicamente idênticos geram respostas humanamente divergentes.

Eu poderia ser questionada sobre que autoridade teria para julgar o funcionamento da mente ao pensar, sentir e reagir, mas afirmo sem presságios que preencho e até ultrapasso os requisitos “psicocinéticos” exigidos a tais julgamentos à medida que, aos olhares alheios, sou um ser complicado, complicante e complicador.

Em meio a tantos dilemas complicativos o que eu gostaria de elucidar é simples e tempestivo: Até onde vai o sonho do outro? O desejo do outro? O direito do outro? Até que ponto alguém se anula em função do outro? Até onde o outro é melhor ou pior?

É impossível conceber como alguém que diz amar deixa o outro roxo de pancadas e não de amor. Como alguém que jura FIDELIDADE, AMOR e RESPEITO de LIVRE e ESPONTÂNEA VONTADE se julga autoridade para afirmar que “sexo por sexo” não é infidelidade ou que mandar “tomar não sei onde” e “dar não sei o quê” é o respeito que o outro imaginava compartilhar.

É praticamente surreal para a minha reles mente mortal entender como o amor é encarado como sinônimo, e não como antônimo, de anulação. Certa vez, vislumbrei-me ao descobrir que amar quer dizer dar a vida pelo outro (ou pelo menos dividi-la) e, até agora, não consegui descobrir quem resolveu permutar para: retirar a vida do outro em seu favor. A verdade é que me custa muito compreender por que alguém que resolve dividir casa, contas e filhos “esquece” de compartilhar anseios e aspirações.

“Cartas de euforia” (alforria) deveriam ser emitidas a todos os instantes e não limitadas as inquietações do século XIX. Parece que na “modernidade” os contratos pré-nupciais substituíram as correntes, as alianças as algemas e as humilhações verbais o tronco. O espantoso é notar que, ainda hoje (ou, principalmente hoje), o dinheiro é preponderante e que se submeter a agressões físicas, morais e psicológicas torna-se necessário quando o importante é manter a “integridade” familiar em prol dos filhos e de uma falsa vida social.

Por mais que eu tente e deseje, não vou ser a mente brilhante a decifrar o que a química e a biologia intitulam de reatividade ou norma de reação, já que esse mistério não é definido pela genética ou pelo meio, pois a forma de reagir aos estímulos externos depende de um fator que não se pode ver, só sentir, e que a ciência não conseguirá esmiuçar - a alma.

7 comentários:

Márcia disse...

Que texto!!! Profundo, forte...quem viveu e /ou vive que o diga...
Fantástico!!!
Parabéns!!!!!!!!
Sou sua fã prima.

Magno Markus disse...

Eu e meu amigo Aurélio adoramos seus textos.

E só um pequeno comentário sobre um trecho da postagem: "Sexo por sexo" - realmente - não é infidelidade. Tenho dito.

Simone disse...

Acredito que a mente/alma faz parte de um mistério tão profundo que é melhor desconhecê-lo. Talvez o ideal seja apenas viver e descobrir o que NÂO queremos para as nossas vidas. O resto? Como vc colocou no subnick do msn: "O resto é mar"

Bom texto, muito bom!
Um abraço.

Gabi disse...

Se vc por um acaso apagar esse blog, eu te mato.
E tenho dito.
OBS: tinha que ser vc (A FEMINISTA) para escrever sobre isso. Adorei tudo e principalmente qd vc fala em "cartas de Euforia" (alforria).
Good. Very good.
;***

josé Adriano Gonçalves disse...

O comportamento Humano é complicado? Eu acho que não. Na minha opinião é tudo uma questão de educação, e como disse Emmanuel Kant “ O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele” Gosto do teu raciocínio. Parabéns e escreve sempre

atletismoeoutrascoisas.blogspot.com

→♥iѕαвєℓℓα® disse...

noooooooooossa, ameeeeeeeeeeei! ficou perfeito prima! saudades de vc (L)

...CONTAGEM REGRESSIVA... disse...

ow agora q vim ler o seu comentario no meu blog menina...desculpa por nao ter te aceito no orkut hehehe..Pois eh...eu nunca tinha sido tao fa d blog antes...mas agora q estou morando fora tenho sentido necessidade d escrever p deixar minha familia ciente d tudo q tem acontecido ao meu redor..
Enfim...obrigada por passar por la e deixar seu recadinho...pode ter certeza q sempre q der estarei passando por aki tb...ameeei seus textoos...beijos e Feliz Ano Novo

 
;